Menu Content/Inhalt
Home arrow Editor do Portal
Editor do Portal PDF Imprimir E-mail

José Silveira Passos

José Silveira Passos, Psicólogo (CRP-05/18.842), Engenheiro (CREA-RJ 39.313-D), Professor, Psicoterapeuta, Arte-Terapeuta, Hipnólogo, Consultor Organizacional, Analista Transacional (MD da União Nacional de Analistas Transacionais, UNAT-BRASIL e da ALAT), Ex-Presidente da UNAT-BRASIL, Master em Ecologia Humana (FEHI - Fundación Ecología Humana Internacional, Buenos Aires - Argentina).  
Atualmente reside na Cidade do Rio de Janeiro - RJ - Brasil, desenvolve trabalhos no Brasil e no exterior, nas seguintes áreas:

Psicoterapias: individual, grupo, casal e familiar; Processo de "Individuação" (EH), Grupos de Crescimento Pessoal, para Casais, para Pais e Terceira Idade; Workshops, Maratonas e; Consultoria, Treinamento Organizacional e Institucional.

Ministra Cursos Oficiais:
1) Introdutório de Análise Transacional  (AT-101) - Oficial de UNAT-BRASIL;
2) Formação (Especialização) em Análise Transacional (AT-202) - Oficial da UNAT-BRASIL;

3) Curso de Pós-Graduação Lato-Sensu de Análise Transacional;
4) Introdutório de Ecologia Humana  (GVG-2001) - Oficial da FEHI;

5) Treinamentos em empresas.

Seu instituto fica localizado no seguinte endereço:

Rua Barão do Flamengo, n° 22, Gr. 803, Flamengo, Rio de Janeiro - RJ – Brasil
Tel 2225 6383 ou 9925 8910

Entre em contato!

Um "dedinho" mais de prosa do editor aqui!

Há algum tempo venho desenvolvendo diversas atividades para o crescimento humano com um programa variado, abordando diversos temas, alguns da atualidade e outros básicos de desenvolvimento pessoal, utilizando como referência a Análise Transacional em combinação com algumas outras teorias psicoterápicas. Agora, mais recentemente, agreguei ao meu trabalho as ferramentas e tecnologias oriundas da Ecologia Humana, que considero como a mais abrangente e moderna corrente psicológica que apareceu nos últimos tempos. 

A psicologia está vinculada ao modelo médico de tratamento das doenças mentais, desde os seus primórdios. Observe as contribuições que a psicologia recebeu da medicina. Vou citar apenas Freud, para não me alongar, pois não é o objetivo aqui, mas sim, tão somente, explicitar minha maneira de trabalhar em psicologia. Não é nenhuma critica ao modelo Freudiano, pelo contrário, não sei o que seria de nós hoje se não fosse Freud. Acredito que se Freud fosse vivo hoje, sua teoria teria evoluído de tal modo que não teria nenhuma outra que pudesse "fazer frente" à Psicanálise. 

Tal como a medicina, a psicologia ainda hoje, usa em grande escala um modelo de tratamento eminentemente corretivo. Ou seja, trata-se a doença, embora já há muita coisa sendo canalizada para o modelo de tratamento preventivo, que a meu ver já está obsoleto, mesmo antes de ser uma prática corrente da maioria dos profissionais da área psi. 

Hoje, se não começarmos a pensar em um modelo de tratamento que não tenha em seu bojo uma condição preditiva, (é isso mesmo, eu disse preditiva), estamos fadados a não conseguir impedir a hecatombe que o ser humano está cada vez mais próximo de sofrer. Se isto não for possível, ou seja, evitar essa hecatombe da raça humana, certamente não haverá próximo milênio. 

Pensando nisso, cuido, cada dia mais, de atualizar meus trabalhos, buscando teorias e técnicas práticas, no sentido de poder contribuir cada vez mais e de maneira efetiva, para evitar, ou, pelo menos, diminuir o impacto dessa triste verdade que é ver o ser humano, serrando o galho da árvore onde está sentado, sem se dar conta do tombo que irá levar quando o galho for decepado. 

A psicologia preditiva é essencialmente voltada à ética individual, na busca de uma ética global. É uma maneira inteiramente nova de se trabalhar em psicologia. Buscamos utilizar um modelo de Psicoterapia que não seja um modelo médico, pois este implica em alguém doente, para então poder ser curado. A Psicoterapia preditiva implica em um modelo educacional onde a educação é o foco. Para tanto, a Ecologia Humana veio em socorro a nós Psicólogos e a todos os profissionais afins.  É com esse espírito de inovação que tenho desenvolvido os meus trabalhos, tanto nas áreas clínica e organizacional como também na institucional.

Criei e a agora estou editando e mantendo o "PortalBrAT", nascido a partir de meu site pessoal que estava no ar desde dezembro de 1998.